Buscar
  • VA comunicacao

PT Bahia orienta atos simbólicos e virtuais para o dia 29 de maio


Decisão pela manifestação virtual e presencial sem aglomeração foi tomada devido à necessidade de cuidados para evitar contaminação pela Covid - FOTO: Jonas Santos -

O Partido dos Trabalhadores da Bahia (PT-BA) orienta a população baiana a se manifestar virtualmente, com ações digitais nas redes sociais, neste domingo, 29 de maio, para pedir a saída do presidente Jair Bolsonaro. Responsável por uma série de ações desastrosas, o presidente boicotou a vacinação no Brasil, promoveu aglomerações sem uso de máscara, incentivou o uso de medicamentos comprovadamente sem eficácia e minimizou a pandemia chamando-a de “gripezinha”. A condução de Jair Bolsonaro à frente da maior crise sanitária do país culminou com a morte de mais de 450 mil brasileiros vítimas do coronavírus e 16 milhões de infectados.


O presidente do PT na Bahia, Éden Valadares, destaca a importância da mobilização para mudar a situação política do país. “O grito de Fora Bolsonaro é um desabafo da sociedade brasileira que não aguenta mais tanta desumanidade e incompetência, não suporta mais sofrer com a falta de vacina, com a volta da fome e a falta de perspectiva.”, destaca o presidente do PT na Bahia.


Com mais de 450 mil mortes causadas pelo coronavírus e o agravamento da crise causada pelo governo Bolsonaro, os movimentos sociais não suportam mais a atual conjuntura, de acordo com a secretária de Movimentos Populares, Luciene Santana. “Com vacinas a conta gotas devido ao descaso do governo Bolsonaro, convocamos atos em todo o Brasil para o dia 29 de maio.


Na Bahia, orientamos a militância pela construção de atos simbólicos, com distanciamento social, uso de máscara e álcool gel”, afirma. A decisão pela manifestação virtual e presencial sem aglomeração foi tomada devido à necessidade de cuidados para evitar a contaminação pela Covid.


Além da postura negacionista em relação à pandemia, o que colocou o Brasil entre os países com mais mortes pela Covid-19 no mundo, a omissão do Governo Federal frente aos problemas que surgiram com a crise sanitária teve impacto direto no aumento da fome no Brasil. Segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), 27 milhões de brasileiros estão vivendo abaixo da linha de pobreza. A Fundação aponta ainda que as famílias tentam sobreviver com apenas R$ 246,00 por mês.


A crise que o Brasil enfrenta já reflete na reprovação do governo Bolsonaro. A rejeição ao presidente disparou, em maio, ao maior nível desde o início da pandemia no Brasil, em 2020, de acordo com o Datafolha. Segundo pesquisa Datafolha, 54% dos brasileiros consideram a atuação do presidente como ruim ou péssima à frente da pandemia.


Devido ao agravamento da pobreza no país e do crescimento do desemprego, que chegou ao número de 14 milhões de desempregados, segundo o Instituto Nacional de Geografia e Estatística (IBGE), o Partido dos Trabalhadores segue lutando pela volta do auxílio emergencial de R$600,00 reais para a população. O Partido dos Trabalhadores também vem se mobilizando para a vacinação para todos. Por isso, dia 29 de maio é dia de lutar pela vida, pela ciência, pelo emprego e pela saída de Bolsonaro.


FONTE: PT da Bahia

33 visualizações0 comentário