Buscar
  • VA comunicacao

Valmir critica gestores que não cumprem decreto estadual contra a covid; “Discurso demagógico”


O deputado federal Valmir Assunção - FOTO: Jonas Santos -

Ao menos quatro municípios do extremo sul não aderiram ao decreto estadual que paralisa as atividades não essenciais para tentar conter o alto índice de contágio por covid-19 na Bahia. Eunápolis, Teixeira de Freitas, Itamaraju e Caravelas foram além e liberaram todas as atividades durante a regência do decreto estadual que vai até esta segunda (1º de março). O caso deixou o deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) indignado. Neste sábado (27), o parlamentar criticou e repudiou a medida dos prefeitos da região que tem os piores indicadores relativos ao coronavírus.


“Flexibilizar as ações e permitir a abertura do comércio durante o final de semana em um momento como esse é inadmissível. É triste e revoltante perceber que ainda existem prefeitos que não desceram do palanque e colocam a vida das pessoas em risco para fazer discurso demagógico. Eu quero saber se quando alguém precisar de uma UTI [Unidade de Terapia Intensiva] pode ir bater na porta dos prefeitos. Será que eles vão atender aos familiares de pessoas que são acometidas por essa doença que já matou mais de 250 mil brasileiros”, dispara Valmir.


Assunção lembra que a Bahia tem batido recordes dia após dia do número de infectados, óbitos e ocupação de leitos clínicos e de UTIs. E foi por conta disso, que uma série de medidas foi tomada pelo governo Rui Costa (PT) que tenta reduzir os números para evitar o colapso no sistema de saúde. Em Eunápolis, por exemplo, a prefeita Cordélia Torres (DEM) descumpriu o decreto e liberou o comércio, assim como a celebração de culto nos templos religiosos. A gestora ainda afrontou o toque de recolher e liberou o consumo de bebida alcoólica 24h.



5 visualizações0 comentário