Buscar
  • VA comunicacao

Valmir sustenta que “Bolsonaro desmoraliza o legislativo” ao entrar na Casa sem comprovar vacinas


O deputado federal Valmir Assunção - FOTO: Agência Câmara -

O deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) se pronunciou sobre o fato da Câmara dos Deputados, em Brasília, cobrar dos servidores o comprovante de vacinas para ter acesso às dependências da Casa, e o presidente Jair Bolsonaro (PL) não ter sido barrado por não ser vacinado. Nesta quinta-feira (3), o parlamentar baiano sustentou que ao fazer uma saudação pelo início dos trabalhos legislativos, “o presidente desmoraliza a Câmara” e expõe seu negacionismo diante da pandemia e da vacina contra a covid-19, que já matou mais de 629 mil pessoas somente no Brasil.


“O servidor da Câmara, para ter acesso à Casa, precisa ter o comprovante da vacina. Bolsonaro diz que nunca foi vacinado, mas ele tem acesso à Câmara. Isso é uma desmoralização para o Poder Legislativo do Brasil”, protesta Valmir. O baiano acrescenta que “não podemos, de forma alguma, seguir nesse caminho, em que Bolsonaro desmoraliza o Parlamento brasileiro, desmoraliza a sociedade brasileira. Bolsonaro é um negacionista, não gerou empregos neste Brasil, ao contrário, gerou a fome, a miséria, a pobreza”.


Valmir Assunção defendeu ainda o resgate da esperança do povo brasileiro devido ao ano eleitoral e defendeu, mais uma vez, o retorno do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao comando da Presidência da República. “Nós só temos condições de resgatar a esperança do nosso povo se o Parlamento brasileiro se comportar em defesa da nossa gente, em defesa do povo brasileiro, porque essa é a missão do Parlamento. E, esse ano, é um ano de eleição, temos o nosso voto como principal arma, vamos fazer valer ele com um projeto de sociedade que inclua o povo pobre no orçamento deste país”, conclui.




13 visualizações0 comentário