Buscar
  • VA comunicacao

“Vitória da democracia e dos que lutam por justiça”, declara Valmir sobre decisão a favor de Lula


O ex-presidente Lula com membros do MST e o deputado federal Valmir Assunção - FOTO: Divulgação -

O deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) usou o plenário da Câmara, nesta segunda-feira (8), para homenagear as mulheres pelo seu dia, mas também para declarar sua posição sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em anular todas as condenações no âmbito da ‘Lava Jato’ contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Valmir defendeu a posição e criticou a postura do ex-ministro do governo Bolsonaro Sérgio Moro, que foi o juiz que condenou Lula. “Depois do escárnio que foi a operação ‘Lava Jato’, o mínimo que o STF poderia fazer era anular. Essa foi uma grande vitória da democracia e de todos que lutam por justiça. Lula é quem vai unir o país e derrotar o bolsonarismo instalado para evitar que o PT retornasse ao poder”, aponta o parlamentar.


Assunção descreve que a decisão restabelece os direitos políticos do ex-presidente Lula e que “coloca Moro como incompetente, assim como todo aquele grupo de Curitiba, que julgaram e condenaram. Eu digo isso porque [Edson] Fachin foi o ministro que sempre defendeu a Lava Jato e, hoje, ele reconhece que aquela turma de Curitiba não seguiu o rito, não seguiu lei e tirou o direito de um homem que poderia estar governando o Brasil hoje e ter tirado a gente dessa crise da pandemia que estamos vivendo. Bolsonaro é um presidente incompetente. Não cuida das pessoas e nem do país, por isso que estamos vivendo essa crise. E eu sei que vai precisar, em 2022, Lula voltar a ser presidente para a gente reconstruir o Brasil”.


Para Valmir, o PT vai “resgatar a esperança de fazer com que o brasileiro possa se orgulhar novamente do país. Por isso é um dia importante para todos, mas vamos continuar lutando, defendendo o auxílio emergencial de R$600, defendendo a vida e, ao mesmo tempo, defendendo o impeachment de Bolsonaro”. Assunção também usou o plenário para saudar as mulheres que lutam pelos direitos e frisar que as conquistas “foram na luta e na dedicação”. “Quero saudar a presidente Dilma em nome de todas as mulheres. Ela foi a primeira presidente desse Brasil, e foi violentamente cassada por essa Casa, em nome de uma política que eles diziam que ia desenvolver o país, que ia gerar mais trabalho e emprego, mas só gerou desemprego, miséria e todo esse caos”.




5 visualizações0 comentário