Buscar
  • VA comunicacao

Vitória em 1º turno à vista: Lula tem a soma de todos os candidatos, diz nova pesquisa


O ex-presidente Lula - FOTO: Fernando Frazão/EBC -

Nova pesquisa PoderData sobre a corrida presidencial deste ano confirma que o ex-presidente Lula (PT) pode vencer as eleições já em 1º turno, conforme outros levantamentos já vinham apontado.


Segundo o estudo, divulgado nesta quinta-feira (20), Lula cresceu 2 pontos com relação à última pesquisa do PoderData, feita em dezembro, e agora registra 42% das intenções de voto, o que representa a soma das intenções de voto de todos os outros candidatos.


Para um postulante vencer já no 1º turno, ele precisa ter a maioria dos votos válidos. Ou seja, basta ele ter 1% a mais que a soma de todos os outros candidatos para liquidar o pleito. A pesquisa mostra que Jair Bolsonaro (PL) permanece na segunda colocação, com 28% das intenções de voto – 2 pontos a menos que no último levantamento.


O ex-juiz Sergio Moro (Podemos) é o terceiro, com 8% (oscilação de 1 ponto para cima), e ele é seguido por Ciro Gomes (PDT), que marca 3%. João Doria (PSDB) vem logo atrás, com 2%. Fecham a lista Alessandro Vieira (Cidadania) e Simone Tebet MDB), ambos com 1%. Os demais candidatos não pontuaram.


Votos em branco e nulos representam 6%, enquanto outros 6% dos entrevistados não sabem ou não responderam em quem vão votar.


2º turno

A pesquisa PoderData apontou ainda vitória de Lula contra qualquer um dos oponentes em um eventual 2º turno. Se o adversário de Lula fosse Jair Bolsonaro, o petista venceria com 54%, contra 32% do atual presidente.


Já se a disputa se desse entre o ex-presidente e Moro, Lula levaria a melhor com 49%, enquanto o ex-juiz marca 26%. Em um embate com Doria, o placar fica em 48% a 16% para o petista. Já contra Ciro Gomes, Lula venceria com 47%, enquanto o pedetista aparece com 19%.


O levantamento contou com 3 mil entrevistas feitas em todo o país entre os dias 16 e 18 de janeiro. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.


FONTE: Revista Fórum

8 visualizações0 comentário